Homem faz tatuagem, toma banho de mar e morre de infecção generalizada

Um homem de 31 anos contraiu uma bactéria ao nadar no mar no Golfo do México pouco depois de ter feito a tatuagem.

Uma das recomendações após fazer uma tatuagem é que a pessoa não tome banhos de mar, de rio ou de piscina durante, pelo menos, duas semanas.

Uma bactéria chamada vibrio vulnificus, que vive no ambiente marinho, entrou no organismo de homem através da tatuagem na perna que ele tinha feito há menos de uma semana, quando ele nadava em uma praia no Golfo do México.

Dois dias depois, o homem apresentou febre e dor intensa no local da tatuagem.

“Dentro de algumas horas, as coisas progrediram muito rapidamente”, disse o Dr. Nicholas Hendren, médico residente da Universidade do Texas e principal autor do relatório.

“Houve um escurecimento da pele, mais contusões, mais descoloração, fluido se acumulando em suas pernas – o que, é claro, é muito alarmante. Ele já estava nos primeiros estágios do choque séptico, e seus rins já haviam sofrido alguma lesão”.

O homem tinha doença hepática crônica provocada por álcool, que agravou seu quadro. Ele precisou da ajuda de máquinas para respirar e precisou tomar antibióticos.

Em apenas 24 horas, os seus órgãos sofreram falência múltipla e o homem foi ligado a aparelhos. Ele passou por um choque séptico, que é uma reação do organismo contra os seus próprios órgãos. A bactéria chegou à corrente sanguínea e se espalhou por todo o seu corpo.

O homem morreu dois meses após ser internado.

 


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇